Saiba a importância de manter a frequência e o cronograma de dietas à risca

Quem inicia um programa de reeducação alimentar, seja para ganhar massa muscular, seja para emagrecer, já sabe que precisará ter disciplina. O controle das refeições é a chave do sucesso para alcançar o objetivo.

Mas, na correria do dia a dia, é muito comum dar uma fugida do cardápio estabelecido pelo nutricionista. E é aí que está o problema: manter a dieta vai muito além de contar a quantidade de calorias ingeridas. É preciso controle, também, dos horários das refeições e das características nutricionais dos alimentos.

Para não cair nesse erro, hoje vamos explicar por que você deve obedecer à risca a sua dieta. Está tudo no post, bastando acompanhar até o fim! Vamos lá?

A importância de não pular refeições

Muitas pessoas que fazem dieta acreditam ser um bom negócio pular alguma refeição para consumir ainda menos calorias e acelerar os resultados. Mas, apesar de parecer uma boa ideia, na prática a realidade é outra.

Nosso organismo é a máquina mais refinada que existe em todo o mundo, e ela é programada para nos manter vivos. Quando você passa muitas horas sem comer, o corpo interpreta esse jejum como uma ameaça. Portanto, ele passa a armazenar mais gordura nas células adiposas, para que isso seja usado como energia em caso de necessidades futuras. 

Além disso, quando você faz as refeições com muita fome, tende a escolher alimentos mais calóricos. Assim, será muito mais difícil seguir o cardápio estabelecido pelo nutricionista, o que pode colocar o sucesso da dieta em risco.

O papel dos macronutrientes e micronutrientes

Quando uma dieta é elaborada, o profissional leva em consideração as necessidades específicas de cada pessoa. Além de carboidratos e proteínas — os dois principais macronutrientes de que o nosso corpo precisa para viver bem —, há também os micronutrientes: vitaminas, sais minerais, ácidos graxos e outros.

Todas essas substâncias devem estar em perfeito equilíbrio para que, além de alcançar o resultado esperado, a dieta também promova saúde e bem-estar. Quando a alimentação não está correta, você pode apresentar sintomas como cansaço constante e dores de cabeça.

É por isso que, muitas vezes, as substituições de alimentos podem ser um problema. Se o ingrediente escolhido não tiver as mesmas características nutricionais que o alimento previsto na dieta, os resultados podem ser afetados. 

Uma forma de contornar isso é pedir para o nutricionista dar opções para cada refeição ou separar os ingredientes em grupos dentre os quais você pode escolher com maior liberdade. Isso evita, inclusive, que fuja da dieta por não conseguir encontrar os ingredientes no supermercado.

Incluindo as escapadas do cronograma

A maioria esmagadora das pessoas que já fizeram algum tipo de reeducação alimentar sabe o quanto é difícil manter-se totalmente fiel aos planos. Assim, o melhor é prever os imprevistos. Abra o jogo com o seu nutricionista e peça para incluir em sua dieta algum momento da semana em que você possa relaxar.

Se você tem o costume de sair para um happy hour com os colegas do trabalho, sugira que a sua dieta tenha uma brecha para um petisco, por exemplo. Ou para um almoço de domingo com a família. Dessa forma, você poderá relaxar e, ainda assim, alcançar os seus objetivos.

Manter a dieta em todos os seus pontos é um fator essencial para ter sucesso e chegar ao corpo desejado, ter mais saúde e bem-estar. Mas, para ganhar ainda mais qualidade de vida, essa alimentação balanceada deve vir acompanhada de uma rotina de atividades físicas.

Está se sentindo supermotivado para seguir firme as orientações do nutricionista? Então, compartilhe este post em suas redes sociais e espalhe essa motivação entre os seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This