Por que aliar consumo de alimentos termogênicos e exercícios físicos?

Os alimentos termogênicos são conhecidos como os grandes queimadores de gordura, por isso, costumam fazem parte da dieta de praticamente todas as pessoas que querem emagrecer e beneficiar a saúde em diversos aspectos. Isso acontece por conta das propriedades que eles apresentam, pois contam com substâncias que estimulam um gasto maior de calorias no processo de termogênese — quando o corpo queima calorias para produzir calor.

A consequência é uma só: ocorre o aumento da energia despendida não somente na digestão, mas no armazenamento dos nutrientes ingeridos.

Para obter todos os benefícios que esses alimentos proporcionam, o ideal é aliá-los a uma rotina de exercícios físicos. Quer saber o porquê? Então, acompanhe o post!

Qual a relação entre termogênicos e exercícios físicos?

Quando o objetivo é perder gordura, o corpo precisa gastar mais energia do que consome. Logo, o consumo de termogênicos, quando feito isoladamente, tem efeito mínimo ou praticamente nulo na perda de peso.

Isso porque o efeito desse tipo de alimento é no aumento de calorias que são gastas por dia, ou seja, se o consumo de calorias não for menor do que o gasto calórico diário do organismo, não é possível perder peso. Os queimadores de energia, portanto, são usados como coadjuvantes da rotina de exercícios físicos e, claro, de uma alimentação equilibrada.

Quais resultados podem ser obtidos?

Um dos principais objetivos dos termogênicos é o de acelerar o metabolismo. Como citamos, para que o corpo transforme a gordura estocada em energia, os exercícios físicos são indispensáveis. Além disso, o consumo desses alimentos aliados a uma rotina de exercícios proporcionam outros benefícios. Veja os principais:

  • melhora a performance;

  • reduz o apetite;

  • define a massa muscular;

  • dá mais energia;

  • aumenta a queima de gordura;

  • favorece a resistência muscular.

Como incluir os alimentos termogênicos à dieta?

Além dos alimentos, os termogênicos também são encontrados na forma de suplementação. Para quem quer investir em uma alimentação natural, basta inserir na dieta a pimenta vermelha, a mostarda, o gengibre, o vinagre de maçã e o pó de guaraná, que são compostos com as mesmas propriedades. Além deles, é possível também apostar em bebidas, que podem ser água gelada, café ou chás. Neste último caso, os mais benéficos são o chá-verde, mate, preto e de hibisco.

Para incorporar esses alimentos em algumas refeições, a dica é usá-los como temperos de saladas, carnes ou sopas. Também é recomendado usar, por exemplo, a canela, o cacau e o guaraná na preparação de bebidas, bolos ou no leite.

É importante ter atenção em relação ao excesso desses tipos de alimentos, que pode causar sintomas desagradáveis, como tonturas, insônia e complicações gastrointestinais. Por essa razão, o ideal é, no máximo, consumi-los duas vezes ao dia. A primeira é antes de se exercitar, a fim de aumentar gasto calórico. Já a segunda vez pode ser durante as refeições, com o objetivo de agilizar a digestão.

Incluir na alimentação os alimentos com efeitos termogênicos e inserir na rotina a prática de atividades físicas é, sem dúvidas, uma ótima forma de perder gordura, adquirir massa muscular e proporcionar diversos benefícios à saúde.

Gostou de saber mais sobre a importância de aliar os alimentos termogênicos aos exercícios? Então, compartilhe este post em suas redes sociais para que os seus amigos também fiquem bem informados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This